Registradores mineiros são maioria no PQTA 2021 da Região Sudeste, RI de Itabira está incluso

Premiação exalta os cartórios que mais se destacaram nos quesitos de qualidade na gestão e no atendimento aos usuários

Enfim chegou o tão aguardado momento! Após a apuração das auditorias, os 32 cartórios da Região Sudeste participantes do Prêmio de Qualidade Total Anoreg (PQTA) 2021 foram reconhecidos em um evento on-line na noite de terça-feira, 9 de novembro.

A Associação de Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) destacou as serventias que se sobressaíram nas boas práticas de gestão, em quatro categorias de desempenho: Bronze, Prata, Ouro e Diamante. Foram 17 mineiros contemplados, sendo 13 de atribuição registral – dois a mais do que em 2020.

Leia mais: Confira todos os premiados da Região Sudeste

“Os reflexos [da participação no PQTA] são evidentes nas administrações dos ofícios, que hoje apresentam uma gestão mais moderna, utilizando os novos recursos disponibilizados pela era digital”, disse Claudio Marçal Freire, presidente da Anoreg/BR, para as cerca de 750 pessoas presentes na abertura da transmissão – disponível no canal do YouTube da Associação.

A premiação prosseguirá ao longo de toda a semana, com eventos voltados para as regiões Centro-Oeste (10/11), Nordeste (11/11) e Norte (12/11). No dia 25 de novembro, todos os cartórios que atingirem a categoria Diamante participarão da premiação nacional, também transmitida de forma virtual. “Todos os que participam desse prêmio são visionários e estão avançando em quesitos que são considerados de extrema importância para se obter a excelência”, disse a diretora de Qualidade da Anoreg/BR, Maria Aparecida Bianchin.

O presidente da Anoreg/MG e registrador de Imóveis de Coromandel, representou os cartórios mineiros e destacou que, embora a pandemia de Covid-19 tenha prejudicado o bom andamento dos serviços, a evolução foi grande e em um curto espaço de tempo. “Sabemos das dificuldades pelas quais fomos submetidos, e que impossibilitaram a muitos de participarem este ano. Tenho certeza e fé de que em 2022 retornaremos o curso da normalidade em nossa vida.”

Confira a lista dos cartórios de Registro de Imóveis mineiros premiados:

Ouro

  • Registro de Imóveis de Curvelo
  • Registro de Imóveis de Mariana
  • Registro de Imóveis de Pouso Alegre

Diamante

  • 1º Ofício de Registro de Imóveis de Belo Horizonte
  • Registro de Imóveis de Extrema
  • 2º Ofício de Registro de Imóveis de Governador Valadares
  • Registro de Imóveis de Itabira
  • Registro de Imóveis de Itaguara
  • 1º Ofício de Imóveis de Montes Claros
  • 2º Ofício de Registro de Imóveis de Montes Claros
  • 1º Ofício de Imóveis de Santo Antônio do Monte
  • 2º Ofício de Registro de Imóveis de Uberlândia
  • Registro de Imóveis de Virginópolis

A cerimônia contou com a presença do presidente da Anoreg/BR, Claudio Marçal Freire; da diretora de Qualidade da Anoreg/BR, Maria Aparecida Bianchin; da diretora da Apcer Brasil, Alessandra Gaspar Costa; do presidente da Anoreg/ES, Helvecio Duia Castelo; do presidente da Anoreg/MG, Ari Álvares Pires Neto; do presidente da Anoreg/RJ, Renaldo Andrade Bussière; e do vice-presidente da Anoreg/SP, Demades Mario Castro.

Novidades na lista

Quem estreia na lista de premiados do PQTA na categoria Diamante é o Registro de Imóveis de Virginópolis, localizado na região do Rio Doce. O cartório tem participado da premiação de forma contínua desde 2019, sempre em constante evolução: Prata no primeiro, Ouro no segundo e Diamante neste terceiro ano.

“Nosso divisor de águas foi o Lapidando Diamantes, curso promovido entre 2018 e 2019 pela Txai Desenvolvimento. Com a mentalidade de mudança da cultura interna, implementamos as novidades passadas e isso deu um impacto logo na nossa primeira participação no PQTA”, conta a oficiala Michele Freire. Degrau por degrau, a serventia foi subindo na premiação até atingir o grau máximo de excelência avaliado.

Atendimento humanizado no balcão, maior cuidado com prazos e a padronização de processos internos e externos foram chaves para o sucesso do cartório ao longo dos anos. Uma mudança de cultura abraçada por todas as colaboradoras e que rendeu resultados positivos na avaliação de satisfação dos usuários.

Virginópolis é a prova de que não é necessário ser um Registro de Imóveis de grande porte para atingir a excelência na gestão. “Boa parte desse processo não exige grandes gastos, é mais uma mudança de cultura interna. É importante todos se preocuparem com isso porque fazemos parte de um todo. Nossa atuação, mesmo em uma serventia menor, interfere em todo o sistema notarial e registral. Temos a responsabilidade de entregar um serviço de qualidade para não prejudicar a todos”, diz Michely.

Já quem retornou à premiação este ano foi o Registro de Imóveis de Curvelo, na região Central de Minas. O cartório havia participado do PQTA em 2018 e, por questões internas, decidiu não estar presente nas edições de 2019 e 2020. Mas engana-se quem pensa que a gestão da Qualidade parou nesse período.

“Mantivemos e aprimoramos as ações nesse período, pois sabemos que por meio de uma boa gestão é possível reduzir riscos, tanto de perder boas práticas na troca de colaboradores quanto em erros de processo. Além disso, todas as partes envolvidas ficam ainda mais satisfeitas pela questão da padronização. Não tem como fazer gestão sem uma política de Qualidade”, finaliza Fabiane de Souza Quintão, oficiala do cartório.

A estreia no PQTA deste ano foi do Registro de Imóveis de Pouso Alegre, localizado no Sul de Minas. Desde que assumiu a serventia, em janeiro de 2018, a oficiala Lívia Carvalho começou a implantar sistemas de Qualidade, porém foram necessários alguns anos de maturação até a decisão em participar do prêmio. “Minha primeira escolha foi priorizar a diminuição dos prazos e melhorar o atendimento aos usuários. A parte documental acabou ficando para depois e, este ano, concluímos essa etapa”, explica.

A busca pela melhoria contínua foi uma constante ao longo dos últimos anos e contribuiu para o desenvolvimento de lideranças internas. “Nossas equipes são formadas principalmente por profissionais do Direito, com pouco conhecimento sobre as regras de certificações de Qualidade. Mas com isso implementado, você tem tudo documentado e pode delegar com mais confiança, pois sabemos exatamente quais processos já foram desenvolvidos. E os indicadores oferecem um bom panorama para a tomada de decisões”, finaliza.

 

Fonte: CORI-MG (Adaptado)

 

 

Data: - Hora: 11:30 - Por: Itabira MG 176 views